Você está aqui: Skip Navigation LinksInvestPedia > Ações e Derivativos > Iniciantes > Tipos e prazos de operações: day trade, swing trade, etc.
Olá, visitante, seja bem vindo.

Tipos e prazos de operações: day trade, swing trade, etc.

Day Trade, Swing Trade, Position Trade, Buy & Hold, etc. São tantos os termos complicados, que fica difícil entender do que eles tratam num primeiro momento, mas, por incrível que pareça, todos esses nomes tratam da mesma coisa; o prazo das operações na bolsa de valores.

Cada tipo de investidor tem um objetivo e, conseqüentemente, um prazo de operação diferente dentro da bolsa. Alguns investem para o longo prazo, já outros preferem especular no curto prazo, mas todos devem saber de antemão o que esperam e para quando esperam os resultados. Neste artigo vamos abordar e tentar esclarecer os principais conceitos que envolvem os prazos de operações.

Day Trade
É a modalidade de negociação que ocorre no mesmo dia, ou seja, o investidor nunca leva a operação para os próximos dias, ele sempre zera a operação no mesmo dia em que ela foi iniciada.

Não importa se ele compra na primeira hora do pregão e vende na última hora ou se compra as 11h55 da manhã e vende as 11h59, ambas as operações são chamadas de Day Trade.

O day trader utiliza basicamente a análise gráfica, com gráficos intraday de 1min, 5min, 15min, 30min e 60min (os mais comuns). Também opera ativos de alta liquidez, que possibilitem entradas e saídas rápidas. Ele não pode correr o risco de não encontrar compradores ou vendedores quando quiser encerrar sua operação.

Day Trade exige bastante conhecimento em análise gráfica, alto grau de disciplina e uma estratégia bem formada antes de iniciar uma operação. O day trader procura ganhos pequenos e rápidos, algo como 0,5%, 1%, 2%, ou poucos centavos, tudo em um único dia. Pode parecer pouco, mas se ele conseguir esse tipo de ganho ao longo do tempo, a soma no final será bastante interessante.

O day trader precisa ter tempo disponível para operar no mercado, além de pagar uma tributação alta; 20% sobre o lucro, sendo que não há limite de isenção. Ele também gasta mais em corretagens.

Swing Trade
Consiste em um prazo um pouco maior que o Day Trade, cerca de 1 a 5 dias, não mais que isso. Quem utiliza essa modalidade também se baseia na análise gráfica, em geral, utilizando gráficos diários e semanais, buscando ganhos maiores que o day trader, algo em torno de 5%, 6%, 8% em poucos dias.

Exige paciência e estratégia bem definida para tentar capturar os movimentos mais fortes das ações. O swing trader opera menos vezes, procurando acertar o ponto exato de reversão dos movimentos de curto prazo. Também é necessário um bom conhecimento em análise gráfica e muita disciplina. A liquidez dos ativos operados pode ser um pouco menor que no caso do Day Trade, mas também se exige uma boa liquidez dos papéis. Também é necessário que se tenha tempo para operar no mercado.

Position Trade
É o prazo de operação que pode ir de algumas semanas a alguns meses, dificilmente passando de 3 ou 4 meses. Também é baseado em análise gráfica, sendo os tempos gráficos mais comuns os semanais e mensais, mas pode contar com a análise fundamentalista como aliada na escolhas de boas empresas.

Busca-se um retorno maior que nos prazos menores, algo acima de 10%, 15%, 20%. Também pode ser utilizado por investidores que mantém posições em derivativos e operam cobertos, oferecendo as ações como garantia durante o prazo das operações.

Também exige bom conhecimento em análise gráfica e uma boa estratégia definida antecipadamente. A liquidez dos ativos negociados pode ser bem menor que no caso do Day Trade e do Swing Trade, pois o investidor tem mais tempo para entrar ou sair de uma posição.

Médio Prazo
O prazo pode ir de semanas ou meses a até poucos anos. Não há uma estimativa de retorno específica e o investidor não precisa ser um ótimo trader e nem possuir bons conhecimentos em análise gráfica e fundamentalista, apesar de ser altamente recomendável, principalmente noções de análise fundamentalista. Em geral, quem opera nesse tipo de prazo procura por ações de boas empresas, também conhecidas como Blue Chips.

É comum o investimento nessa modalidade para a aquisição de algum bem no médio prazo, caso o investidor, baseado em suas análises, julgue que o mercado acionário oferecerá um bom retorno, algo acima da renda fixa, durante esse prazo. Vale lembrar que não se deve aplicar dinheiro que será necessário no curto prazo em operações de bolsa de valores.

Longo Prazo e Buy & Hold
São as modalidades que apresentam os maiores prazos, podendo passar de 10, 20, 30, 40 anos de aplicação. Também não existe uma estimativa de retorno pré-definida e o investidor não precisa possuir grandes conhecimentos em análise gráfica.

É a mais fácil das modalidades para o investidor comum. Existe um forte movimento de pessoas que afirmam que tal modalidade nem sequer constitui uma estratégia, por ser algo completamente passivo.

Em contrapartida e em defesa do método, o Buy & Hold não consiste apenas em comprar e “esquecer” as ações aplicadas ao sabor do acaso, mas, sim, em fazer compras permanentes, buscando além de formar uma poupança, também ajustar o preço médio das ações com o objetivo de isolar a volatilidade no longo prazo.

É altamente aconselhável que o investidor possua algum entendimento de análise fundamentalista, pois, ao longo dos anos, é importante que se faça um balanço para verificar se as empresas continuam com boas perspectivas de crescimento e geração de lucros futuros, caso contrário, anos e anos de poupança e trabalho duro podem se transformar em ruínas. Esse tipo de investidor se preocupa em investir somente em boas e sólidas empresas, em geral, a maioria das Blue Chips.

A história mostra que o Buy & Hold apresentou rentabilidades acima de outros tipos de investimentos, porém, acreditar firmemente no passado pode não significar um bom negócio, afinal, rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras.

O investidor de longo prazo busca obter um rendimento no futuro que possa bancar ou complementar sua aposentaria através de dividendos, ou ainda, busca se desfazer de parte de suas ações ao longo de tempo para aplicar em renda fixa ou imóveis, como forma de proteção de parte do capital conquistado.

Apesar de serem modalidades muito semelhantes e que podem se confundir ao longo dos anos, podemos dizer que o investidor de longo prazo é aquele que busca períodos de aplicação de 10 a 20 anos, talvez pelo fato de ter entrado tarde na bolsa, e que o investidor que pratica Buy & Hold busca períodos maiores, cerca de 30 a 40 anos, chegando até a não utilizar o capital investido para deixar para seus filhos e netos.
Avaliar:   (7 votos)  
Comentário 04 Comentários
Minha foto
Ver Perfil
bidu_tijuca
16/01/2010 às 13:15:17
  (2 votos)
muito bom.... isto aqui foi muito informativo!.... vou indicar em comunidades !

Avalie este comentário:   (2 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Fernandosena
24/01/2012 às 12:04:37
  (1 voto)
A caracterização de um prazo de uma operação é feita após a operação ser realizada? É feita para definir a taxa que será cobrada como: emolumentos da BOVESPA, CBLC, etc..?
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
16/03/2012 às 01:41:35
  (254 votos)
Campinas - SP
Fernandosena, uma operação é caracterizada por um início e um fim. Por exemplo: a compra de uma ação é o início e a venda o fim. As taxas de corretagem, emolumentos, etc. são cobradas tanto no início quanto ao final da operação. Ou seja, tanto na compra quanto na venda. Ainda existe a possibilidade de não se vender uma ação em caso de deixá-la para os filhos ou netos como herança. Mas, no momento em que for vendida por eles, haverá cobrança de taxas do mesmo jeito. Os prazos podem ser definidos pelo operador antes ou depois da operação. Existem pessoas que se concentram no curto prazo e outras no longo prazo. Há ainda aquelas que mudam de idéia no meio do caminho, apesar de não ser aconselhável, pois indica a falta de uma estratégia bem definida. Espero ter ajudado. Um abraço!
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Baldoma
27/09/2013 às 11:46:16
  (0 voto)
A ordem de venda é executada no mesmo instante? O que aconteceria caso um vendedor não consiga encontrar compradores para suas ações ao pretender encerrar sua operação em day trade?
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Inserir comentário Para comentar é necessário se cadastrar
Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.
PRODUTOS RECOMENDADOS
Uma seleção especial de e-books, livros e outros produtos que o Investpedia recomenda!
publicidade
publicidade
Todos os direitos reservados. Investpedia 2010.
Sites indicados:
As informações e análises contidas neste site tem como único propósito servir de material educacional e, em hipótese alguma, sugerem a compra ou a venda de qualquer tipo de ativo financeiro, assim como as estratégias aqui abordadas não constituem recomendação de investimento. O Investpedia não garante, de forma alguma, a exatidão das informações contidas em seus artigos, visto que estratégias educacionais e de análises de ativos podem ou não servir para diferentes tipos de investidores e que os parâmetros operacionais das bolsas de valores podem ser alterados periodicamente, não sendo obrigação do site a manutenção de tais informações, com ou sem prévio aviso. O objetivo do site é fornecer o conhecimento necessário para que o investidor possa atuar de maneira independente no mercado de capitais e fazer juízo próprio de tais informações, não cabendo aos seus diretores nenhum tipo de responsabilidade por lucros ou prejuízos. O Investpedia guarda o direito de alterar quaisquer informações disponibilizadas neste site sem prévio aviso.