Você está aqui: Skip Navigation LinksInvestPedia > Finanças Pessoais > Orçamento > Status e sexo: Tudo que você compra por status tem relação com seu sucesso reprodutivo
Olá, visitante, seja bem vindo.

Status e sexo: Tudo que você compra por status tem relação com seu sucesso reprodutivo

 Status e Sexo  Diferenças sexuais à parte, quem nunca ouviu que mulher gosta mesmo é de dinheiro? Pois é, isso pode ser verdade, pelo menos inconscientemente. Antes de continuar, é importante esclarecer que neste artigo me direcionarei principalmente aos homens. Mas não por machismo, e sim porque os resultados das pesquisas que citarei se referem majoritariamente a como as mulheres são atraídas pelo status social dos homens.

Vale lembrar que o inverso também pode ser verdadeiro, embora ainda não tenha me deparado com pesquisas desse tipo. Aliás, se conhecer alguma, me mande ou comente aí embaixo.

Já parou para pensar que boa parte do que você compra está relacionado com seu sucesso reprodutivo e com sua sobrevivência? Sim, pois a sobrevivência depende do seu sucesso reprodutivo, oras.

Parece estranho? Eu explico. Cientistas descobriram que uma região no córtex frontal do cérebro chamada área 10 de Brodmann é ativada quando vemos produtos que nos atraem. Essa região do cérebro está associada à percepção que temos de nós mesmos e às emoções sociais.

Portanto, mesmo que de forma inconsciente, quando nos deparamos com objetos atraentes e que são símbolos de status social, como carros esportivos, relógios caros e artigos de luxo em geral, estamos, na verdade, avaliando a possibilidade desses objetos aumentarem ou promoverem nosso status social. Não avaliamos um carrão apenas pela característica de nos levar de um ponto a outro. Isso qualquer carro faz. Quer você admita ou não, queremos o carrão por status. E o status está diretamente ligado ao sucesso reprodutivo.

Então, para atrair mulheres, se faz necessário um carrão na garagem e uma conta bancária recheada capaz de bancar jantares e viagens caras ad infinitum? E o bom papo, o conteúdo, o charme, a simpatia, a beleza? Onde ficam? Obviamente, você pode conquistar uma mulher fantástica mesmo sem todos esses atributos financeiros citados acima, basta ser um cara legal. Porém, fique sabendo que mulheres preferem sim homens com carros esportivos chamativos e provocantes. Pelo menos foi o que mostrou uma pesquisa da DaimlerChrysler realizada em 2002 na cidade alemã de Ulm.

Mas calma, nem tudo está perdido e você nem sempre sairá em desvantagem em relação aos "caras mais ricos e esbanjadores que você". Um outro estudo realizado recentemente pelo professor de marketing Scott Rick e pela estudante de doutorado em marketing Jenny G. Olson, da Universidade de Michigan, mostrou que pessoas poupadoras são vistas como mais atraentes que os outros. E dessa vez o estudo foi feito com homens e mulheres.

A conclusão foi que pessoas consideradas econômicas eram mais interessantes quando se tratava de manter uma relação amorosa. Elas demonstravam ter mais autocontrole e ser menos aventureiras. E essas características parecem fazer diferença para manter um relacionamento duradouro.

Embora os estudos não tenham concluído algo nessa linha, podemos suspeitar que objetos de luxo e carros esportivos realmente atraem o sexo oposto. Porém, quando se pensa em um relacionamento amoroso duradouro ou em formar uma família estável, objetos assim passam a ser secundários e dão lugar a outras características, como autocontrole e comprometimento com o futuro.

Mas, embora os dois estudos pareçam tratar de assuntos opostos (esbanjadores do luxo vs. poupadores conscientes), ambos acabam recorrendo ao mesmo tema. Tanto o dono do carro esportivo quanto o poupador consciente estão enviando um claro sinal para a sociedade como um todo, o de que eles tem dinheiro. E não importa se o dinheiro está guardado ou "aplicado" num carrão, o sinal é o mesmo. Claro que há uma enorme diferença entre ter 80% do seu patrimônio num carrão e apenas 5% num carro mais simples e os outros 95% aplicados gerando uma renda vitalícia. Mas esse é um assunto para um próximo artigo. O que está em questão aqui é mais simples.

Portanto, da próxima vez que fizer uma compra, seja por status ou não, tenha em mente que possivelmente você esteja ajudando a perpetuar a espécie humana por meio do seu sucesso reprodutivo. Lembre-se também que o cérebro é bastante complexo, e quando um sonoro "não" sair da sua boca, pode ser que, na verdade, seu cérebro esteja dizendo um sonoro "sim" internamente. Quer ver? Responda a pergunta: Você compra por status? Até a próxima!

Autor: Sinésio Alves
Avaliar:   (3 votos)  
Comentário 01 Comentário
Minha foto
Ver Perfil
Felipe
06/02/2014 às 16:59:57
  (10 votos)
Campinas - SP
Concordo plenamente!
E acredito também que a compra de produtos por status, nos da a falsa sensação de auto-realização. O que segundo a piramide de Maslow, sobrepõe todas as nossas necessidades e desejos. Porém, esta sensação não preenche as 24h do resto de nossas vidas...
Avalie este comentário:   (2 votos) 
Inserir comentário Para comentar é necessário se cadastrar
Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.
PRODUTOS RECOMENDADOS
Uma seleção especial de e-books, livros e outros produtos que o Investpedia recomenda!
publicidade
publicidade
Todos os direitos reservados. Investpedia 2010.
Sites indicados:
As informações e análises contidas neste site tem como único propósito servir de material educacional e, em hipótese alguma, sugerem a compra ou a venda de qualquer tipo de ativo financeiro, assim como as estratégias aqui abordadas não constituem recomendação de investimento. O Investpedia não garante, de forma alguma, a exatidão das informações contidas em seus artigos, visto que estratégias educacionais e de análises de ativos podem ou não servir para diferentes tipos de investidores e que os parâmetros operacionais das bolsas de valores podem ser alterados periodicamente, não sendo obrigação do site a manutenção de tais informações, com ou sem prévio aviso. O objetivo do site é fornecer o conhecimento necessário para que o investidor possa atuar de maneira independente no mercado de capitais e fazer juízo próprio de tais informações, não cabendo aos seus diretores nenhum tipo de responsabilidade por lucros ou prejuízos. O Investpedia guarda o direito de alterar quaisquer informações disponibilizadas neste site sem prévio aviso.