Você está aqui: Skip Navigation LinksInvestPedia > Finanças Pessoais > Investimentos > O que é CDI (Certificado de Depósito Interfinanceiro)?
Olá, visitante, seja bem vindo.

O que é CDI (Certificado de Depósito Interfinanceiro)?

Conforme explicamos no artigo "O que é Taxa Selic e como ela influencia nossas vidas?", o qual recomendamos fortemente a leitura para compreender melhor o que é o CDI, os bancos e instituições financeiras devem, ao final de cada dia, reequilibrar suas reservas.

No caso dos bancos, um dos motivos para que isso ocorra, são os chamados depósitos compulsórios, que são depósitos que os mesmos são obrigados a manter junto ao Banco Central. Por meio dos compulsórios, que são um importante instrumento de política monetária, o BC consegue controlar a quantidade de dinheiro em circulação na economia.

Para reequilibrarem suas contas, os bancos compram e vendem títulos entre si por meio do mercado interfinanceiro. Quando essas trocas ocorrem apenas com títulos públicos e pelo prazo de um dia, as mesmas são negociadas e registradas no Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia). Ao se obter a média ponderada dessas operações, chega-se à famosa Taxa Selic Over, da qual a Taxa Selic é derivada. O nome over advém de overnight, justamente pelo prazo de apenas um dia da transação.

Quando as trocas de reservas entre bancos ocorrem com títulos privados, as mesmas são efetuadas na Cetip (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos Privados), que é um sistema muito semelhante ao Selic e que passou a funcionar em 1986, porém, que opera com títulos privados. Essa é a principal diferença entre os sistemas Selic e Cetip.

O CDI
Na Cetip, o principal título negociado é o CDI, cuja sigla significa Certificado de Depósito Interfinanceiro, ou Interbancário, como também é conhecido. Além dele, e em menor escala, também são negociados outros títulos, como CDBs, Debêntures, etc., desde que sejam privados, e não públicos.

O CDI possui as mesmas características de um CDB, porém, como já explicado, não pode ser vendido para outros investidores, e serve apenas para empréstimos entre bancos e instituições financeiras. Além disso, nesse mercado não há incidência de impostos.

A Taxa DI Over (CDI Over) é obtida ao se calcular a média ponderada de todas as taxas de transações efetuadas na Cetip entre instituições de conglomerados diferentes.

Como a taxa para esse prazo é muito pequena, convencionou-se divulgá-la de forma anualizada. Por exemplo, no momento em que este artigo é escrito, a Taxa DI Over é de 0,042778% e a Taxa DI anualizada é de 11,38%. No Excel o cálculo seria: =(((1+(0,042778/100))^252)-1)*100

Vale ressaltar, que na Cetip, diferentemente do Selic, os prazos de negociação podem ser maiores do que apenas um dia, embora isso seja mais raro de acontecer.

A relação entre Taxa CDI (Taxa DI) e Taxa Selic
Ambas são taxas que advém das negociações entre bancos e instituições financeiras por prazos muito curtos e com títulos muito líquidos. Por isso, embutem um baixíssimo risco para os participantes do mercado interfinanceiro.

Em geral, a diferença entre elas é muito pequena e representada pela própria natureza dos títulos públicos e privados. Um banco que toma dinheiro emprestado no interfinanceiro por meio da Cetip, pagará uma Taxa DI (CDI) maior do que se tivesse tomado um empréstimo com títulos públicos no Selic. Isso acontece pois o risco de um título privado é maior que o de um título público.

No título público o risco é do governo. Em outras palavras, ele representa o risco do país "quebrar". Já no título privado, o risco é de o banco "quebrar".

Mas, como se pode perceber Tabela de Taxas de Juros do Banco Central, essa diferença é praticamente insignificante, pois dificilmente chega a 0,05 ponto percentual, ficando na média entre 0,02 e 0,03.

Analogamente, a tabela mostra valores maiores da Taxa Selic Over, pois quem empresta títulos públicos para a instituição que precisa recompor suas reservas recebe uma taxa maior do que quem empresta títulos privados por meio da Taxa DI Over. Novamente, fica evidenciada a diferença de risco entre títulos públicos e privados.

Como o CDI influencia nosso dia-a-dia
Na prática, o CDI também serve para medir o custo do dinheiro para empréstimos entre os bancos. Por isso, assim como a Taxa Selic, serve de referencial mínimo para a formação de juros no mercado, afinal, ambas são praticamente idênticas.

Apesar de a Taxa Selic ser oficialmente a taxa básica de juros da economia, em geral, o mercado financeiro utiliza o CDI como benchmark para seus produtos. Ou seja, os fundos de renda fixa, fundos DI e boa parte dos outros fundos de investimento, utilizam o CDI como referência para compará-lo com seus resultados.

Ao adquirir um produto ou fundo de investimento que possui o CDI como benchmark, o mínimo que se espera é que seu resultado seja muito próximo ou superior ao dele, dependendo das características de cada produto, se ativo ou passivo.

Passivo é aquele investimento que busca se igualar ao benchmark e ativo é aquele que busca superá-lo.

No artigo "O que é CDB e como calcular sua rentabilidade?" vimos que um CDB-DI que remunera 80% do CDI deve entregar um retorno bruto de 0,79% se o CDI de determinado mês for igual a 0,99%.

É muito importante que você acompanhe a evolução do CDI para saber se seus investimentos estão em linha com o que se consegue diretamente no mercado financeiro. Com um mínimo de esforço, e sem cobrança de taxas de administração, é possível conseguir uma rentabilidade próxima de 100% do CDI com títulos públicos (LFTs) por meio do programa Tesouro Direto. Fique de olho nessas taxas e bons investimentos!
Avaliar:   (1 voto)  
Comentário 01 Comentário
Minha foto
Ver Perfil
marioty
07/01/2014 às 17:23:24
  (0 voto)
Eu tive acesso às taxas diárias do CDI referente ao exercício 2013, porem gostaria de saber como adquirir as informações diárias deste ano 2014 que se inicia ?
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Inserir comentário Para comentar é necessário se cadastrar
Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.
PRODUTOS RECOMENDADOS
Uma seleção especial de e-books, livros e outros produtos que o Investpedia recomenda!
publicidade
publicidade
Todos os direitos reservados. Investpedia 2010.
Sites indicados:
As informações e análises contidas neste site tem como único propósito servir de material educacional e, em hipótese alguma, sugerem a compra ou a venda de qualquer tipo de ativo financeiro, assim como as estratégias aqui abordadas não constituem recomendação de investimento. O Investpedia não garante, de forma alguma, a exatidão das informações contidas em seus artigos, visto que estratégias educacionais e de análises de ativos podem ou não servir para diferentes tipos de investidores e que os parâmetros operacionais das bolsas de valores podem ser alterados periodicamente, não sendo obrigação do site a manutenção de tais informações, com ou sem prévio aviso. O objetivo do site é fornecer o conhecimento necessário para que o investidor possa atuar de maneira independente no mercado de capitais e fazer juízo próprio de tais informações, não cabendo aos seus diretores nenhum tipo de responsabilidade por lucros ou prejuízos. O Investpedia guarda o direito de alterar quaisquer informações disponibilizadas neste site sem prévio aviso.