Você está aqui: Skip Navigation LinksInvestPedia > Ações e Derivativos > Iniciantes > Como funciona a liquidação e custódia na bolsa de valores?
Olá, visitante, seja bem vindo.

Como funciona a liquidação e custódia na bolsa de valores?

Ao fazer uma compra ou venda de ações, tanto o comprador quanto o vendedor, precisam de garantias de que o negócio será efetuado, ou seja, o comprador precisa de garantias de que receberá os títulos ou ações e o vendedor precisa de garantias de que receberá o dinheiro proveniente da venda.

Essa transação é bastante complexa e envolve todo um sistema informatizado para sua concretização. Você não precisa saber detalhes sobre o processo de liquidação. Quem cuida de tudo isso é a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia). Ela é a contraparte garantidora do processo de liquidação.

Na prática, é muito difícil que haja falhas durante o processo, mas a CBLC tem todas as ferramentas de controle de risco para evitar, ou agir de forma rápida, caso falhas ocorram. Uma das possíveis causas para falhas pode ser a falta de títulos disponíveis para entrega nas operações, mas a CBLC só disponibiliza os títulos para custódia após a liquidação da operação.

O investidor pessoa física não deve se preocupar com a segurança de suas transações. Todos esses mecanismos de defesa são para casos mais complexos de insolvência no sistema financeiro. O que deve ficar claro é que todo o processo de liquidação é bastante seguro e conta, inclusive, com a garantia de sistemas do Banco Central para casos extremos.

Na prática, como funciona?
Todo esse processo explicado anteriormente exige tempo para ser efetuado, mesmo contando com sistemas informatizados. Esse tempo necessário é para que a CBLC receba o comunicado das corretoras imediatamente depois de efetuadas as negociações no sistema da bolsa de valores, cruze os dados entre as contrapartes compradoras e vendedoras, bloqueie ou exija os ativos e títulos para liquidação da operação e efetue a liquidação física e financeira da operação.

Veja como funcionam os ciclos de liquidação:

Tabela de Liquidação da Bovespa
*Para ser liquidada em D+ 0 a operação deve ser especificada até às 13h.
**Liquidação dos prêmios negociados.
***Liquidação dos valores referentes ao ajuste diário de posições.


Vamos tomar como exemplo a liquidação para operações no mercado à vista de ações. Liquidação em D+3 significa que o negócio será liquidado três dias úteis após a data da operação. Ou seja, se um investidor efetuou uma compra numa segunda-feira dia 05, então, esse negócio será liquidado três dias úteis após o dia da operação, nesse caso, quinta-feira dia 08. D+0 é sempre o dia da operação.

A título de curiosidade, caso uma operação não seja concretizada total ou parcialmente, seja pela ausência das ações objetos ou falta de documentação necessária à liquidação, o vendedor será multado. Nesse caso, a CBLC aciona imediatamente o mecanismo de falta de entrega, para recompra, a preço de mercado, em D+4, dos ativos adquiridos em D+0 que não foram recebidos no prazo regular. Essa ordem de recompra deve ser executada até D+6 e confirmada junto a CBLC até D+7. O vendedor em falta com a entrega dos ativos arcará com a diferença dos preços, caso ela exista. Se ainda assim a recompra não for executada, em D+8 a CBLC anulará a operação e retornará os valores financeiros ao comprador envolvido na operação.

Dica
Existem corretoras que permitem a venda de ativos comprados antes de encerrado o prazo para liquidação, ou seja, se você comprar um ativo hoje, não precisará esperar a liquidação em D+3 se desejar vendê-lo. Não são todas as corretoras que permitem esse tipo de operação. No caso das que não permitem, se o investidor quiser, mesmo assim, fazer esse tipo de operação, poderá ser exigida margem adicional até que a liquidação da primeira operação seja concretizada.

Isso é muito importante para quem opera opções, pois o fato de comprar uma ação não significa necessariamente que você já possa vender as opções no mesmo dia. Consulte sua corretora para evitar surpresas desagradáveis.

O que é a custódia?
Quando alguém compra ações na bolsa, essas ações, após serem liquidadas, devem ser guardadas, ou seja, custodiadas na CBLC.

Muita gente pergunta o que pode acontecer caso a corretora em que se é cliente venha a quebrar. A resposta é nada, ou quase nada.

As corretoras são apenas intermediadoras no processo de compra e venda de ações. As ações compradas permanecem custodiadas na CBLC. Mesmo que uma corretora quebre, as ações dos clientes permanecerão intactas junto à CBLC.

O único, e pequeno, risco que o cliente estará sujeito, é de perder o dinheiro que está disponível na conta da corretora, ou seja, aquele dinheiro que ainda não foi utilizado para a compra de ações.

Cada investidor possui uma conta individual junto a CBLC. Através dessa conta é possível identificar os direitos de propriedade sobre um ativo em caso de insolvência ou quebra de um agente de custódia, ou seja, as corretoras.

Dica
O investidor pode consultar, a qualquer momento, o extrato de sua custódia, utilizando o número de sua conta e senha, diretamente no site da CBLC, através do CEI – Canal Eletrônico do Investidor: www.cblc.com.br. Para isso, basta solicitar sua conta e senha junto à sua corretora. O mesmo site também pode ser consultado para maiores detalhes e cálculos sobre o sistema de funcionamento da CBLC.

Fonte: CBLC
Avaliar:   (4 votos)  
Comentário 09 Comentários
Minha foto
Ver Perfil
Arthur
19/01/2011 às 21:47:14
  (2 votos)
Belo Horizonte - MG
No caso das IPOs, é possível comprar e vender as ações no mesmo dia?
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
28/01/2011 às 00:29:28
  (254 votos)
Campinas - SP
Arthur, tudo bem? Sim, é possível. Você faz uma reserva antes da data inicial de negociação do ativo e essa oferta pode ser completamente ou parcialmente atendida.

No primeiro dia de negociação você pode vendê-las se quiser, isso se chama flipar, ok? Abraço!
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
sqrmarcelo
08/03/2011 às 17:47:22
  (2 votos)
Passa Quatro - MG
Boa tarde!
Se a liquidação para operações no mercado à vista de ações é
D+3 como é feita a operação intraday?
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
17/03/2011 às 23:46:29
  (254 votos)
Campinas - SP
sqrmarcelo, tudo bem? Acho que você quis dizer day trade, né?

No day trade como não há troca efetiva de custódia o que fica para D+3 é apenas a diferença positiva (lucro) ou negativa (prejuízo) da operação, ok? Abraço!
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
gabrielborges
16/08/2011 às 19:04:37
  (16 votos)
Salvador - BA
Como assim 'não há troca efetiva de custódia Sinésio?
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
19/08/2011 às 14:27:49
  (254 votos)
Campinas - SP
Gabriel, na operação de day trade, o resultado em D+3 é apenas a diferença financeira da operação. Ou seja, se for positiva representa lucro e se for negativa prejuízo, pois a pessoa que fez essa operação não chega efetivamente a liquidar fisicamente as ações em sua custódia em D+3, já que as comprou e vendeu (ou vendeu e comprou) em D+0. Abraço!
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Tassialexandria
04/07/2012 às 07:25:18
  (1 voto)
Vila Velha - ES
Bom dia!

Ou seja, o que fica para D+3 é o computado ao final do dia, quando fecham as operações?!
Grata.
Abs.
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
15/07/2012 às 14:29:38
  (254 votos)
Campinas - SP
Tassialexandria, não, no início do dia D+3 as liquidações já estarão processadas. Abraço!
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
geribeiro
17/11/2016 às 16:58:29
  (0 voto)
Sinésio Boa tarde,

O que acontece se comprarmos uma ação em um dia e não conseguirmos vende-la no mesmo dia? teremos algum prejuízo se vendermos 4 dias depois por exemplo?

Obrigado
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Inserir comentário Para comentar é necessário se cadastrar
Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.
PRODUTOS RECOMENDADOS
Uma seleção especial de e-books, livros e outros produtos que o Investpedia recomenda!
publicidade
publicidade
Todos os direitos reservados. Investpedia 2010.
Sites indicados:
As informações e análises contidas neste site tem como único propósito servir de material educacional e, em hipótese alguma, sugerem a compra ou a venda de qualquer tipo de ativo financeiro, assim como as estratégias aqui abordadas não constituem recomendação de investimento. O Investpedia não garante, de forma alguma, a exatidão das informações contidas em seus artigos, visto que estratégias educacionais e de análises de ativos podem ou não servir para diferentes tipos de investidores e que os parâmetros operacionais das bolsas de valores podem ser alterados periodicamente, não sendo obrigação do site a manutenção de tais informações, com ou sem prévio aviso. O objetivo do site é fornecer o conhecimento necessário para que o investidor possa atuar de maneira independente no mercado de capitais e fazer juízo próprio de tais informações, não cabendo aos seus diretores nenhum tipo de responsabilidade por lucros ou prejuízos. O Investpedia guarda o direito de alterar quaisquer informações disponibilizadas neste site sem prévio aviso.