Você está aqui: Skip Navigation LinksInvestPedia > Ações e Derivativos > Iniciantes > Como escolher ações?
Olá, visitante, seja bem vindo.

Como escolher ações?

Conheça os pontos fundamentais na hora de escolher em qual ação investir. Saiba definir o prazo de sua operação, aprenda a identificar a liquidez das ações escolhidas e descubra qual o tipo de análise se encaixa melhor em seus investimentos.

ÁREA DE ACESSO EXCLUSIVO PARA CADASTRADOS

Visitante,

O Investpedia tem áreas de acesso restrito a usuários cadastrados. Se você já é cadastrado, por favor entre com seu login e senha nos campos ao lado.

Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.

Avaliar:   (14 votos)  
Comentário 16 Comentários
Minha foto
Ver Perfil
SLoprj
25/02/2010 às 16:09:04
  (14 votos)
Rio De Janeiro - RJ
Perguntas de um iniciante-muito-iniciante:

- De uma listagem com dezenas de ativos, em que podemos nos basear para iniciarmos nossas pesquisas?

- Tudo bem que devemos observar "prazos", "liquidez", análises etc, mas me parece que isso não será feito em todos os ativos que estão disponíveis, certo?

- Se o estudo de viabilidade de compra é feito só sobre alguns ativos, o que pode nos levar, a princípio, a optar pelo ativo "x" ou "y"?

- Qual o critério utilizado para escolha do ativo que será estudado?

Não sei se consegui me fazer entender, mas o que eu gostaria é de saber onde tudo começa, o momento antes da análise: o que nos leva a optar por analizar a empresa "x" ao invés da "y".

Abraços.
Avalie este comentário:   (2 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
26/02/2010 às 00:34:19
  (254 votos)
Campinas - SP
SLoprj, suas perguntas possuem muitas respostas, dependendo do perfil de cada investidor ou trader. Por isso a bolsa é tão democrática.

Para um trader, liquidez, volume e volatilidade são importantes. A partir desse ponto ele observa alguns ativos de sua preferência para identificar suportes, resistências, figuras, etc., para poder decidir suas entradas.

Para um investidor, um pouco de conhecimento de economia e análise fundamentalista é aconselhável para identificar possíveis oportunidade escondidas, além da liquidez e volume.

Uma boa dica é deixar o mercado te mostrar quais são os ativos mais negociados ou que estão de acordo, ou se destacam, dentro de algum segmento. As 10 maiores participações do Índice Bovespa são todas ótimas empresas. Também existem outros índices, basta consultá-los.

Ainda existem motivações pessoais. Por exemplo, é fato que mulheres gostam de ações de empresas ligadas à cosméticos e bem estar. Outros preferem empresas ecologicamente corretas, etc.

Não existe resposta certa ou errada, existe um caminho a ser percorrido com estudo, dedicação e conhecimento acima de tudo. Conte conosco! Abraço.
Avalie este comentário:   (5 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
SLoprj
26/02/2010 às 15:04:07
  (14 votos)
Rio De Janeiro - RJ
Sinésio, obrigado pelos esclarecimento. Ajudou bastante. Valeu.

Grande Abraço.

Sérgio Lopes
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Livio
25/03/2010 às 12:29:38
  (7 votos)
Brasília - DF
Prezado Sinésio,

Aqui vai uma outra pergunta de um iniciante bem iniciante mesmo.

Gostaria de saber se existe alguma relação que podemos estabelecer entre o Capital Social de uma empresa, a quantidade de ações dessa empresa (sejam elas ON ou PN de qualquer série)e o preço dessas ações negociadas na bolsa.

Se o capital social da empresa é composto de ações, se dividirmos uma variável pela outra não deveriamos, em tese, encontrar o preço da ação da empresa? Claro que, se isso for possível, os cálculos seriam separados para as ações ON e PN. Ainda se isso for possível, como considerar o free float da empresa?

Grato,

Lívio Araujo Lima
Avalie este comentário:   (3 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
26/03/2010 às 00:18:59
  (254 votos)
Campinas - SP
Lívio, excelente pergunta, muito pertinente. Vamos lá!

Sim, seu raciocínio está absolutamente correto. Em finanças existe um conceito chamado de valor patrimonial por ação de uma empresa (VPA), que nada mais é que seu patrimônio líquido (Ativos - Passivos) dividido pelo número de ações de tal companhia. Em teoria, ao fazer essa conta, chega-se ao valor de uma ação.

O detalhe é que esse valor representa o passado e o presente, mas o mercado precifica as expectativas futuras da empresa. Se os passivos aumentarem, então aquele primeiro valor encontrado já não será mais o mesmo. Se os ativos aumentarem, ele também não será mais o mesmo.

Durante a crise foi possível encontrar diversas ações sendo vendidas abaixo do VPA da companhia. É como comprar uma nota de R$1 por, digamos, R$0,50. Quem não quer?

Mas, por que o mercado apresentou essas "oportunidades"? Aqui entram em questão todas as outras variáveis fundamentalistas. Por isso, se basear apenas no VPA pode ser, e é, muito arriscado. O ideal é avaliar conjuntamente outros critérios e indicadores.

O investidor que soube analisar esses outros indicadores e percebeu que, apesar da crise, as expectativas para tais companhias ainda eram bastante promissoras, conseguiu comprar ações baratas.

Por outro lado, investidores que compraram ações só porque estavam abaixo do VPA e as expectativas futuras dessas companhias eram ruins, acabaram por comprar ações "caras", por mais baratas que elas poderiam parecer à época.

Em breve teremos uma área destinada a estudos fundamentalistas aqui no site, com artigos específicos sobre essas e outras dúvidas comuns. Por hora, sugiro o site www.fundamentus.com.br que contém ótimas informações.

O Valuation de uma empresa passa por esses indicadores, mas o mercado é dinâmico e precisamos analisar as empresas com muito cuidado, além de não nos prendermos a fórmulas mágicas. Espero que esse conceito tenha ficado claro. Não basta se basear apenas no VPA na tomada de decisão de qualquer investimento, ok? Abraço e aguarde novidades aqui no site!
Avalie este comentário:   (3 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Livio
26/03/2010 às 12:35:31
  (7 votos)
Brasília - DF
Prezado Sinésio,

Muito obrigado pelas suas informações.

Sem dúvidá, o passado por si só não refletirá comportamentos futuros.

Valeu pela dica do site.

Grande abraço e até a próxima.

Lívio Araújo Lima
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
SLoprj
10/04/2010 às 11:40:36
  (14 votos)
Rio De Janeiro - RJ
Sinésio, será que você poderia nos falar alguma coisa sobre montar e administrar uma pequena carteira de ações para pequeno investidor?

Onde escrevo "pequeno investidor", quero dizer um simples mortal que tenha 10, 20 ou 30 mil para investir, ou seja bem longe daqueles 100, 200 ou 300 mil que a maioria dos sites citam quando se referem ao assunto.

Como escolher as ações, calcular retorno, stops etc?

Abraços.

Sérgio Lopes
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Livio
10/04/2010 às 13:47:57
  (7 votos)
Brasília - DF
Sinésio,

Em pesquisa na biblioteca da empresa em trabalho, peguei o livro Aprenda a Operar no Mercado de Ações, de autoria de Alexander Elder. Pela leitura inicial do texto, pareceu-me ser um livro interessante, no mínimo, bem realista.

Você conhece o livro, pode passar sua opinião?

A propósito, sugio que o site tenha uma parte dedicada à bibliografia e, se possível, com análise dos livros ali contidos.

Grato pela atenção

Lívio Araujo Lima
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
SLoprj
10/04/2010 às 18:55:44
  (14 votos)
Rio De Janeiro - RJ
Livio, peço licença para dar um palpite. Estou lendo (o livro "Comprar ou Vender? Como Investir na Bolsa Utilizando Análise Gráfica" (ele virou meu atual livro de consultas) Como o nome já diz, ele é totalmente voltado para a análise gráfica. Tudo aquilo que temos visto por aí, relacionados a graficos tem no livro: fundamentos, figuras, indicadores,suporte e resistência, Candlestick com todas as suas figuras, etc.

Verdade é que não sou nenhum especialista, bem ao contrário, sou somente um iniciante, mas a linguagem do livro é muito simples, até eu consegui entender algumas coisas.

Bem, fica aqui a dica.

Grande abraço.

Sérgio Lopes.

PS.: Sinésio, se minha mensagem estiver fora do tópico (acho que está), por favor, fique a vontade para excluí-la. Não vou ficar chateado por isso.
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
11/04/2010 às 13:07:36
  (254 votos)
Campinas - SP
Sérgio, sua pergunta é bastante comum, mas possui muitas respostas. Tudo vai depender do seu grau de aceitação de risco e do prazo pretendido com sua aplicação.

Como você comentou sobre montar carteira, acredito que esteja se referindo ao médio e longo prazo, certo?

Darei meu parecer pessoal para esses valores de 10 a 30 mil reais. Acredito que o pequeno investidor deve procurar concentrar sua carteira em uma ou poucas ações, não mais de 2 ou 3. Caso tenha certo apetite por um risco pouco maior e goste de small caps com real potencial de crescimento, então é aceitável incluir uma quarta ação, mas com pouca representatividade percentual dentro da carteira.

Dessas 3 ou 4 ações, colocaria cerca de 60% em boas empresas, em geral as maiores do Ibovespa, cerca de 30% em uma boa pagadora de dividendos e o restante em alguma small cap com bom potencial.

Sou da opinião de que o pequeno investidor deve em primeiro lugar procurar fazer um volume financeiro razoável dentro da bolsa, por isso deve aplicar em poucas empresas para evitar custos de corretagem, taxas e outras despesas, sem contar que uma carteira muito diversificada pode fazer com que os rendimentos sejam anulados pelos prejuízos.

Fora a carteira, nada impede o investidor de reservar uma parcela do capital para trades de curto prazo. Talvez ele consiga aumentar a rentabilidade total do capital reservado para renda variável. É sempre bom lembrar que alguns poucos pontos percentuais a mais fazem grande diferença por meio de capitalização de juros compostos no longo prazo.

Essa é minha opinião pessoal. Sei que existem diversas outras, por isso deixo o debate aberto por aqui e no nosso fórum que deve estrear em poucos dias. Abraço!
Avalie este comentário:   (3 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
11/04/2010 às 13:23:00
  (254 votos)
Campinas - SP
Livio, os livros do Alexander Elder são todos muito bons. Ele é um escritor bastante reconhecido e suas obras são campeãs de vendas.

Ele costuma abordar bastante o lado do controle psicológico dentro da bolsa de valores (ele é médico psiquiatra). A única ressalva em relação à alguns de seus livros é que, apesar de acreditar que o lado psicológico conta muito dentro da bolsa, acho que as vezes ele se estende demais nesse assunto, fazendo parecer, em termos populares, que está "enchendo um pouco de linguiça". Mas a parte prática de seus livros é, sem sombra de dúvida, muito boa, inclusive seus comentários pessoais baseados em sua experiência na bolsa. Acho que todos valem a pena sim!

O Sérgio comentou do livro do Eduardo Matsura (Comprar ou Vender) que também é um bom livro para iniciantes. Pra quem nunca teve contato com análise gráfica esse é o livro que recomendo.

Então, pra resumir, na sequência eu indicaria o livro "Comprar ou Vender", do Matsura e em seguida os livros do Alexander Elder, de preferência na sequência em que foram lançados, pois o próprio autor trás evoluções pessoais e técnicas ao longo de sua bibliografia. Depois disso existem excelente obras, mas infelizmente todas em inglês. Abraços e obrigado pelas contribuições!

P.S.: Sérgio, fique tranquilo que sua contribuição foi e sempre será muito bem vinda. Valeu!
Avalie este comentário:   (2 votos) 
Minha foto
Ver Perfil
Livio
12/04/2010 às 16:03:04
  (7 votos)
Brasília - DF
Sinésio,

Mais uma vez, grato pela sua orientação.

Lívio A A Lima Filho
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Aloisio
22/04/2010 às 15:35:33
  (1 voto)
Estou apenas ainda estudando para mais tarde investir na bolsa. Hoje não farei nenhuma pergunta. Como professor de matemática quero parabenizá-los pela didática dos textos. Não há nada melhor que exemplos e aqui tive oportunidade de encontrá-los.
Parabéns!
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
luishcfraga
12/10/2010 às 11:14:15
  (4 votos)
Belo Horizonte - MG
Aproveitando o espaço, gostaria de indicar o livro do Gabriel Cerbasi "Cartas a um jovem investidor". Achei o livro muito bacana, porém ele é mais voltado para uma preparação mental para a bolsa de valores, sem adentrar em estatísticas e análises.

Obrigado pelas excelentes dicas de leitura. Postarei comentários sobre os livros assim que terminá-los.

Parabéns, grande abraço.
Luis Fraga.
Avalie este comentário:   (1 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
Sinésio
13/10/2010 às 20:31:24
  (254 votos)
Campinas - SP
luishcfraga, obrigado pela colaboração. Só uma correção, você deve estar falando do Gustavo Cerbasi, autor renomado, com um trabalho bastante sério e conhecido no Brasil sobre investimentos e finanças pessoais, né? Abraço!
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Minha foto
Ver Perfil
darlancg
17/10/2015 às 22:07:46
  (0 voto)
Boa noite. Estou tentando fazer uma análise de mercado mas estou com umas dúvidas: Minha empresa tem um lucro anual de R$ 69.581,04. Coloquei 2000 ações. O preço da ação é R$ 20,35 e o layout é 35%. Encontrei R$ 34,79 de LPA, 59,83% de Dividend Yield que seria o retorno sobre o preço da ação. Minha dúvida é como trazer novos acionistas e o tempo de retorno do capital investido. Achei estranho porque o lucro por ação está mais caro que a cotação que é de R$ 20,35. Você poderia me ajudar nessa análise?
Avalie este comentário:   (0 voto) 
Inserir comentário Para comentar é necessário se cadastrar
Ainda não é cadastrado?
Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.
PRODUTOS RECOMENDADOS
Uma seleção especial de e-books, livros e outros produtos que o Investpedia recomenda!
publicidade
publicidade
Todos os direitos reservados. Investpedia 2010.
Sites indicados:
As informações e análises contidas neste site tem como único propósito servir de material educacional e, em hipótese alguma, sugerem a compra ou a venda de qualquer tipo de ativo financeiro, assim como as estratégias aqui abordadas não constituem recomendação de investimento. O Investpedia não garante, de forma alguma, a exatidão das informações contidas em seus artigos, visto que estratégias educacionais e de análises de ativos podem ou não servir para diferentes tipos de investidores e que os parâmetros operacionais das bolsas de valores podem ser alterados periodicamente, não sendo obrigação do site a manutenção de tais informações, com ou sem prévio aviso. O objetivo do site é fornecer o conhecimento necessário para que o investidor possa atuar de maneira independente no mercado de capitais e fazer juízo próprio de tais informações, não cabendo aos seus diretores nenhum tipo de responsabilidade por lucros ou prejuízos. O Investpedia guarda o direito de alterar quaisquer informações disponibilizadas neste site sem prévio aviso.